SEJA UM SEQUIDOR DO BLOG DO ACS ROBERTO

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco continuam em greve,!



Agentes de endemias continuam de braços cruzados

Secretaria municipal de Saúde busca uma solução negociada, para retomar o trabalho de controle do mosquito da dengue nos bairros da capital.


Foto: Francisco Chagas

Wiliandro Derze,
Do oriobranco.net

Os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco continuam em greve, como forma de pressionar o poder público, para atender as suas reivindicações. A concentração dos funcionários municipais aconteceu no dia de anteontem, em frente ao prédio da Vigilância Epidemiológica, mas as negociações com o secretário de Saúde, Pascal Khalil que recebeu uma comissão de representantes da categoria, não apresentou avanços, porque os agentes de endemias continuam de braços cruzados.

Uma das reivindicações colocadas em pauta na mesa de negociação com o Secretário de Saúde, Pascal Khalil, corresponde à equiparação salarial aos demais agentes. Outra é a redução da carga horária, que está sendo de 40 horas, sendo que de acordo com eles, o edital do concurso estabelecia uma jornada de somente 30 horas de trabalho. As lideranças querem ainda, rever também a gratificação dos chefes de equipes que hoje não passa de R$ 70,00. O que vem sendo questionado pelos trabalhadores que exercem essas funções.

A paralisação foi deflagrada por tempo indeterminado, mas devido à chegada do inverno a secretaria quer agilizar o mais rápido possível a negociação, para que os trabalhos continuem sendo realizados e as doenças que são frequentes no período não se proliferem. Como é o caso da dengue, leptospirose e outras.

Os manifestantes ficaram toda a parte do dia na frente do prédio da Vigilância Epidemiológica, na avenida Ceará. Enquanto a comissão conversava com o secretário e demais autoridades da aérea. Os mais de 150 agentes recebem hoje R$ 435,00, mais uma complementação de R$ 30 referentes ao salário mínimo. Mas exigem uma equiparação ao dos demais agentes de outros setores. Valor que está na ordem de R$ 547,00.

“Queremos o que é de direito nosso e trabalhamos para isso. Fizemos um concurso que estabelecia uma carga horária de 30h. Mas estamos trabalhando 40h, o que é incompatível com o salário que estamos recebendo hoje”, disse o agente de endemias João Batista, destacando ainda que resolveram paralisar não para radicalizar, mas para lembrar aos administradores que as promessas feitas, não foram cumpridas até o momento. “Queremos trabalhar ganhando o que temos direito, e nada a mais”, relatou.

O Secretário de Saúde, Pascal Khalil afirmou que prefeitura já foi notificada e que está fazendo modificações na estrutura do concurso para se adequar à legislação. “Mas quanto a salários, a coisa fica mais delicada discutir nesse momento um aumento”, ressaltou.

Na reunião que tiveram, os agentes receberam ainda a garantia de que serão atendidos com exames a cada seis meses, no Laboratório Central, o Lacem. Na finalidade de assegurar a saúde em detrimento do trabalho que eles realizam em todos os bairros da Capital.

FONTE:www.oriobranco.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA UMA PERGUNTA AO ACS ROBERTO!

MATERIAS DO BLOG DO ACS ROBERTO