SEJA UM SEQUIDOR DO BLOG DO ACS ROBERTO

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

OS Agentes Comunitários de Saúde desempenham um trabalho fundamental para a saúde do Sousense!!




Prefeitura de Sousa antecipa pagamento dos Agentes de Saúde

30/09/2009.
A Secretaria de Finanças da Prefeitura de Sousa informou na manhã desta quarta-feira (30/09), que todos os agentes comunitários de saúde, que era a última categoria de efetivos que faltava receber seus salários, após um esforço concentrado da prefeitura devido às constantes quedas do FPM, os agentes estão recebendo dentro do mês trabalhado seus vencimentos referentes ao mês de Setembro, como as demais categorias.

Para o Prefeito Fábio tyrone, os agentes comunitários de saúde desempenham um trabalho fundamental para a saúde do Sousense. “Esses valorosos servidores, assim como todos os outros, fazem parte do maior patrimônio da Prefeitura de Sousa, homens e mulheres de valor, que se doam a cada dia nesse importante serviço prestado aos cidadãos sousenses”.

A partir das 3h00 da tarde de hoje, os agentes de Saúde já podem se dirigir ao Banco BRADESCO e efetuar o saque dos seus salários.


Decom

Agentes Comunitários de Saúde estão sendo freqüentemente capacitados e orientados a realizar um trabalho de promoção a saúde,


Agentes Comunitários de Saúde realizam capacitação

30/09/2009 - 16:19 | Sancler Ebert
Na tarde desta quarta-feira, 30, a equipe de Agentes Comunitários de Saúde (EACS) esteve reunida com a nova coordenadora, enfermeira Virgínia Knies. A frente do programa municipal desde o início do mês, Virgínia comanda 13 profissionais que realizam a cobertura preventiva de saúde na zona urbana e rural de Venâncio Aires.

O EACS, antes conhecido como PACS, é um programa do Ministério da Saúde, pactuado e executado pelos municípios. São as prefeituras, efetivamente, os responsáveis pela contratação dos profissionais e execução dessa importante política de saúde.

Virgínia Knies destaca que pretende dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido nos bairros e interior do município desde 1998. “Queremos priorizar a saúde da criança e o incentivo ao aleitamento materno, saúde da mulher, acompanhamento de gestantes, controle do diabetes e hipertensão arterial. Para isso, o programa propõe visitas domiciliares e ações educativas, tanto individuais como coletivas”, relata. Virginia Knies também destaca o foco ampliado às feiras de saúde e grupos de acompanhamento.

O secretario municipal da Saúde, Vilson Gauer, explica que os Agentes Comunitários de Saúde estão sendo freqüentemente capacitados e orientados a realizar um trabalho de promoção a saúde, prevenção de doenças e vigilância. Quanto às áreas que ficaram sem profissionais, Gauer e a nova coordenadora Virgínia pedem a compreensão da população, afirmando que as comunidades continuarão sendo beneficiadas com o trabalho do EACS através de grupos, teatros, palestras e feiras.


As informações são da Assessoria de Imprensa de Venâncio Aires.FONTE:www.gazetadosul.com.br/

CONACS acionou vários parlamentares no sentido de que os mesmo façam parte dessa Comissão.da Comissão Especial de análise da PEC 391/09.



Deputados inscritos para compor a Comissão Especial da PEC 391/09

30/09

Ontem, após várias intermediações, o Presidente da Câmara baixou o ato de criação da Comissão Especial de análise da PEC 391/09.
No mesmo instante, a CONACS acionou vários parlamentares no sentido de que os mesmo façam parte dessa Comissão. Entre esses parlamentares, nomes importantes na história de luta da categoria seja a nível nacional ou estadual: Deputada Fátima Bezerra (PT/RN), Armando Monteiro (PTB/PE), João Campos (PSDB/GO), Fernando de Fabinho (DEM/BA), Geraldo Resende (PMDB/MS), Pedro Wilson (PT/GO), Mendonça Prado (DEM/SE), Washngton Luiz (PT/MA), Sarney Filho (PV/MA), Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE), Domingos Dutra (PT/MA), Eduardo Amorim (PSC/SE), Uldurico Pinto (PMN/BA), Daniel Almeida (PC do B/BA), Alceni Guerra (DEM/PR), Pedro Chaves (PMDB/GO).
Hoje os trabalhos serão no sentido de haver a definição de todos os nomes de parlamentares que irão compor a Comissão Especial, devendo a CONACS estar reunida com várias lideranças partidária pela manhã.
Ruth Brilhante, que essa semana está sendo acompanhada pelos diretores da CONACS Manuel Lima (PE) e Meirivone Ferrer (CE), e ainda de várias lideranças Estaduais de Pernambuco e Ceará, participou de algumas reuniões com a presença da Deputada Fátima Bezerra (PT/RN), estando bem avançada as negociações para os cargos de Relatoria e Presidência da Comissão Especial.
Dra. Elane Alves (Ass. Jurídica da CONACS), afirmou que: “o momento de escolha dos parlamentares para compor a Comissão Especial, é muito importante, pois temos que ter o cuidado de estar no meio de parlamentares que apoem a nossa luta!FONTE: CONACS.

PEC nº 391, de 2009, Cria Comissão Especial DOS AGENTES COMUNITARIO DE SAÚDE E AGENTES DE ENDEMIAS!!




Presidência: Cria Comissão Especial da pec 391/09 DOS ACS /ACE


ATO DA PRESIDÊNCIA

Nos termos do § 2º do art. 202 do Regimento Interno, esta Presidência decide criar Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 391-A, de 2009, do Sr. Raimundo Gomes de Matos, que "altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial profissional nacional para o agente comunitário de saúde e o agente de combate às endemias".

A Comissão será composta de 17 (dezessete) membros titulares e de igual número de suplentes, mais um titular e um suplente, atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas, designados de acordo com os §§ 1º e 2º do art. 33 do Regimento Interno.

Brasília, 29 de setembro de 2009.
MICHEL TEMER Presidente da Câmara dos Deputados

Requerimento nº , de 2009.

( Do Sr. Jovair Arantes)


Requer a instalação de Comissão Especial, para proferir parecer à PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE). Senhor Presidente,

Requeremos, nos termos do Art. 202, § 2º, do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, a instalação de Comissão Especial, destinada a proferir parecer de mérito sobre a PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE), que “Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial nacional para o Agente Comunitário de Saúde e o Agente de Combate às Endemias”.

JUSTIFICAÇÃO

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania desta Casa opinou, de forma unânime, pela admissibilidade da PEC 391/2009 em 17/09/2009.

Na atual conjuntura, em que se discute os serviços de saúde prestados pelo Estado, o Congresso Nacional tem a oportunidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição nº 391/2009, que atende aos anseios das classes de saúde que vem contribuindo para o combate às endemias no Brasil.

O piso nacional de salários e o plano de carreira desses profissionais corrigirão uma discrepância salarial que afeta os agentes de saúde em todas as regiões do país.

Segundo o autor da proposição, são aproximadamente 300 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias espalhados em todas as regiões do país. Esses profissionais desempenham uma das atividades mais importantes no contexto da saúde pública do país. Só em 2008, realizaram cerca de 370 milhões de visitas domiciliares.

Nesse sentido, contamos com o apoio de V. Exa. para a instalação da referida Comissão Especial.

Sala das Sessões, 29 de setembro de 2009.FONTE:www2.camara.gov.br/

AGENTES DE ENDEMIAS! AGENTES COMUNITARIO DE SAÚDE !Presidência: Cria Comissão Especial da pec 391/09 DOS ACS /ACE!!!





Governador cobra de prefeitos combate à dengue. Maggir defende um mutirão, em parceria com Municípios, para lutar contra a doença

Secom - MT
Governador Blairo Maggi e secretário discutem saídas para combater a dengue">
Governador Blairo Maggi e secretário discutem saídas para combater a dengue
ANTONIELLE COSTA
DA REDAÇÃO

O governador Blairo Maggi (PR) se reuniu, na terça-feira (29), com gestores de Cuiabá e Várzea Grande visando discutir a implantação de políticas públicas voltadas para o combate à dengue, antes do período chuvoso.

A iniciativa visa parcerias com objetivo de evitar uma epidemia nos dois municípios e reduzir os índices de casos registrados em 2009, que chegaram a 11.031, sendo 307 graves e oito óbitos na Capital. Já na Cidade Industrial, foram registrados 3800, com 198 confirmados e seis óbitos.

Na reunião, técnicos da Secretaria Estadual de Saúde fizeram uma explanação sobre os índices nas duas maiores cidades do Estado, bem como algumas recomendações necessárias para controlar a doença. Entre elas, um trabalho integrado entre os dois municípios, material de trabalho para os agentes de Saúde, a contração de mais agentes para as áreas descobertas, capacitação e supervisão dos trabalhos.

De acordo com o governador Blairo Maggi, será realizado um mutirão, em parceria com os municípios, para a limpeza urbano com a ampliação da coleta de lixo, visando eliminar os criadouros que se formam com o acúmulo de lixo; ação conjunta nas medidas de intervenção judicial em relação à limpeza permanente de terrenos baldios; abastecimento de água, para garantir o fornecimento continuo e adequação dos reservatórios de água; garantir legislação adequada dos locais onde são armazenados materiais que pode servir de criadouro (borracharias, ferro velhos e outros).

Além da parceria com Cuiabá e Várzea Grande, o Governo Estadual irá investir em campanhas publicitárias para conscientizar a população. As estratégicas serão definidas com resultado de uma pesquisa qualitativa.

"Não existe um culpado para o aumento dos casos, uma vez que se trata de Saúde Pública, que é responsabilidade de todos nós. Dessa forma, devemos trabalhar em parceria, para evitar que em 2010 tenhamos um aumento dos números novamente", explicou Maggi.

Participaram da reunião os vice-prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, Chico Galindo (PTB) e Tião da Zaeli (PR), respectivamente, o secretário de Estado de Saúde, Agostinho Moro, a secretária de Saúde Várzea Grande, Jaqueline Guimarães, o gerente da Vigilância Sanitária de Cuiabá, Vagner Simplício, entre outros secretários municipais.fonte:/www.midianews.com.br/

PEC nº 391, de 2009, Cria Comissão Especial DOS AGENTES COMUNITARIO DE SAÚDE E AGENTES DE ENDEMIAS!!




Presidência: Cria Comissão Especial da pec 391/09 DOS ACS /ACE


ATO DA PRESIDÊNCIA

Nos termos do § 2º do art. 202 do Regimento Interno, esta Presidência decide criar Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 391-A, de 2009, do Sr. Raimundo Gomes de Matos, que "altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial profissional nacional para o agente comunitário de saúde e o agente de combate às endemias".

A Comissão será composta de 17 (dezessete) membros titulares e de igual número de suplentes, mais um titular e um suplente, atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas, designados de acordo com os §§ 1º e 2º do art. 33 do Regimento Interno.

Brasília, 29 de setembro de 2009.
MICHEL TEMER Presidente da Câmara dos Deputados

Requerimento nº , de 2009.

( Do Sr. Jovair Arantes)


Requer a instalação de Comissão Especial, para proferir parecer à PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE). Senhor Presidente,

Requeremos, nos termos do Art. 202, § 2º, do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, a instalação de Comissão Especial, destinada a proferir parecer de mérito sobre a PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE), que “Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial nacional para o Agente Comunitário de Saúde e o Agente de Combate às Endemias”.

JUSTIFICAÇÃO

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania desta Casa opinou, de forma unânime, pela admissibilidade da PEC 391/2009 em 17/09/2009.

Na atual conjuntura, em que se discute os serviços de saúde prestados pelo Estado, o Congresso Nacional tem a oportunidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição nº 391/2009, que atende aos anseios das classes de saúde que vem contribuindo para o combate às endemias no Brasil.

O piso nacional de salários e o plano de carreira desses profissionais corrigirão uma discrepância salarial que afeta os agentes de saúde em todas as regiões do país.

Segundo o autor da proposição, são aproximadamente 300 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias espalhados em todas as regiões do país. Esses profissionais desempenham uma das atividades mais importantes no contexto da saúde pública do país. Só em 2008, realizaram cerca de 370 milhões de visitas domiciliares.

Nesse sentido, contamos com o apoio de V. Exa. para a instalação da referida Comissão Especial.

Sala das Sessões, 29 de setembro de 2009.FONTE:www2.camara.gov.br/

Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre!


MOBILIZAÇÃO URGENTE!

Segundo a Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre vai depender muito da mobilização dos nossos colegas do Rio Grande do Sul, por isso faço um apelo principalmente aos ACS e ACE do Sul do País para mandarem e-mail, telefonar ou de alguma forma pedirem ao Deputado Pepe Vargas (PT/RS) que mude seu voto e seja favorável ao nosso projeto de insalubridade.”
Sendo assim, a CONACS lança um grande desafio aos leitores desse site e aos colaboradores da categoria dos ACS e ACE, ou seja, enviarmos o máximo de e-mails ou de alguma forma manter contato com o Gabinete do Deputado Pepe Vargas (PT/RS), solicitando do mesmo a mudança de seu relatório, e que batelhe pela aprovação imediata do PL 4568/08, que regulamenta o direito da Insalubridade a todos os ACS e ACE.

Segue abaixo o endereço eletrônico e os telefones de contato do Relator do Projeto de Insalubridade Deputado Federal Pepe Vargas (PT/RS)
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301 FONTE: CONACS

URGENTE ACS TEM DIREITO AO RETROATIVO DO INCENTIVO DE 651 DO MÊS DE JULHO!!!!




COMUNICADO URGENTE PARA TODOS OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE COM O AUMENTO DO INCENTIVO DOS ACS BAIXADO PELA PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA 651 REAIS, NO MÊS DE SETEMBRO DE 2009.O FNS REPASSOU O INCENTIVO REFERENTE A COMPETÊNCIA DE 08/2009 AOS MUNICÍPIOS QUE RECEBEMOS EM SETEMBRO. JÁ O INCENTIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE A COMPETÊNCIA DE AGOSTO Á QUAL QUER MOMENTO O COMPLEMENTO ESTARÁ DISPONÍVEL NO FNS PARA OS MUNICÍPIO. O SEJA OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE TERAM DIREITO AO RETROATIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE AO MÊS DE AGOSTO É NÃO APENAS RECEBER O MÊS DE SETEMBRO. OS ACS DEVE FICAR ATENTOS PARA NÃO SE PREJUDICAREM CONSULTE O FNS PARA VER SE O RETROATIVO DO MÊS DE JULHO JÁ ESTA DISPONÍVEL O SITE É www.fns.saude.gov.br/ . QUAL QUER DUVIDA PERGUNTE AO ACS ROBERTO!FONTE ACS ROBERTO É FNS

PEC nº 391, de 2009, Cria Comissão Especial DOS AGENTES COMUNITARIO DE SAÚDE E AGENTES DE ENDEMIAS!!




Presidência: Cria Comissão Especial da pec 391/09 DOS ACS /ACE


ATO DA PRESIDÊNCIA

Nos termos do § 2º do art. 202 do Regimento Interno, esta Presidência decide criar Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 391-A, de 2009, do Sr. Raimundo Gomes de Matos, que "altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial profissional nacional para o agente comunitário de saúde e o agente de combate às endemias".

A Comissão será composta de 17 (dezessete) membros titulares e de igual número de suplentes, mais um titular e um suplente, atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas, designados de acordo com os §§ 1º e 2º do art. 33 do Regimento Interno.

Brasília, 29 de setembro de 2009.
MICHEL TEMER Presidente da Câmara dos Deputados

Requerimento nº , de 2009.

( Do Sr. Jovair Arantes)


Requer a instalação de Comissão Especial, para proferir parecer à PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE). Senhor Presidente,

Requeremos, nos termos do Art. 202, § 2º, do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, a instalação de Comissão Especial, destinada a proferir parecer de mérito sobre a PEC nº 391, de 2009, de autoria do Dep. Raimundo Gomes de Matos (PSDB/CE), que “Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer plano de carreira e piso salarial nacional para o Agente Comunitário de Saúde e o Agente de Combate às Endemias”.

JUSTIFICAÇÃO

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania desta Casa opinou, de forma unânime, pela admissibilidade da PEC 391/2009 em 17/09/2009.

Na atual conjuntura, em que se discute os serviços de saúde prestados pelo Estado, o Congresso Nacional tem a oportunidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição nº 391/2009, que atende aos anseios das classes de saúde que vem contribuindo para o combate às endemias no Brasil.

O piso nacional de salários e o plano de carreira desses profissionais corrigirão uma discrepância salarial que afeta os agentes de saúde em todas as regiões do país.

Segundo o autor da proposição, são aproximadamente 300 mil agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias espalhados em todas as regiões do país. Esses profissionais desempenham uma das atividades mais importantes no contexto da saúde pública do país. Só em 2008, realizaram cerca de 370 milhões de visitas domiciliares.

Nesse sentido, contamos com o apoio de V. Exa. para a instalação da referida Comissão Especial.

Sala das Sessões, 29 de setembro de 2009.FONTE:www2.camara.gov.br/

Jaques Wagner ! O investimento foi de R$ 1,1 milhão em kits para 24 mil agentes comunitario de saúde.



Wagner inaugura nova UTI em Irecê

Após um investimento de R$ 21 milhões na reforma e ampliação do Hospital Mário Dourado Sobrinho, o governador Jaques Wagner retorna para Irecê para inaugurar, um ano depois, nesta quarta (30), mais 20 leitos de UTI na mesma casa de saúde.

O governador vai entregar um investimento adicional de R$ 2,6 milhões, que viabilizou a criação de mais 10 leitos de UTI para adultos e 10 neonatais. O serviço de terapia intensiva complementa a reforma e ampliação no Hospital Mário Dourado Sobrinho.

Wagner também entrega 158 kits para agentes comunitários de saúde (ACS), parte de uma compra de 147,5 mil peças, sendo 88,5 mil camisas, 29,5 mil bonés e 29,5 mil mochilas. O investimento foi de R$ 1,1 milhão em kits para 24 mil agentes de saúde.

Com as intervenções realizadas pelo Estado, a unidade passou de médio para grande porte, atendendo casos de média e alta complexidade e beneficiando uma população de 769.742 habitantes de Irecê e 37 municípios da macrorregião.

Foram investidos mais de R$ 21 milhões. São 119 leitos de internação, distribuídos em clínica médica, pediatria, obstetrícia, clínicas cirúrgica e ortopédica, UTI adulto e unidade semi-intensiva neonatal.

O hospital dispões dos serviços de urgência e emergência clínica, cirúrgica e traumato-ortopédica, ambulatório especializado, banco de leite humano, laboratório de patologia clínica, processamento de roupas, nutrição e dietética, lactário.

Mais central de material esterilizado, centros cirúrgico e obstétrico, almoxarifado, farmácia, bio-imagem com teste ergométrico, raioX, eletrocardiograma, endoscopia digestiva, mamografia, tomografia computadorizada e ultrassonografia com doppler colorido.fonte:www.calilanoticias.com/

CONACS lança um grande desafio aos ACS e ACE do Sul do País!!!






EU ACS ROBERTO VENHO ATRAVEZ DESSA NOTA SOLICITAR A TODOS ACS/ACE DO BRASIL QUE HAJA UMA GRANDE MOBILIZAÇÃO DOS ACS /ACE PARA QUE O DEPUTADO PEPE VARGAS (PT/RS) PARA QUE ELE MUDE SEU VOTO É SEJA FAVORÁVEL AO NOSSO PROGETO DE INSALUBRIDADE. AOS COLEGAS ACS/ACE DO RIO GRANDE DO SUL FAÇO O UM APELO MANDE EMAIL. TELEFONE OU DE ALGUMA FORMA PEÇA PARA QUE O DEPUTADO PEPE VAGAS MUDE SEU VOTO. AGORA E A HORA DE NOS UNIRMOS CONTO COM TODOS VOCÊS ACS/ACE DO BRASIL. ACS ROBERTO!!! SEGUE O IMAIL E O TELEFONE DO DEPUTADO!!
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301

Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre!


MOBILIZAÇÃO URGENTE!

Segundo a Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre vai depender muito da mobilização dos nossos colegas do Rio Grande do Sul, por isso faço um apelo principalmente aos ACS e ACE do Sul do País para mandarem e-mail, telefonar ou de alguma forma pedirem ao Deputado Pepe Vargas (PT/RS) que mude seu voto e seja favorável ao nosso projeto de insalubridade.”
Sendo assim, a CONACS lança um grande desafio aos leitores desse site e aos colaboradores da categoria dos ACS e ACE, ou seja, enviarmos o máximo de e-mails ou de alguma forma manter contato com o Gabinete do Deputado Pepe Vargas (PT/RS), solicitando do mesmo a mudança de seu relatório, e que batelhe pela aprovação imediata do PL 4568/08, que regulamenta o direito da Insalubridade a todos os ACS e ACE.

Segue abaixo o endereço eletrônico e os telefones de contato do Relator do Projeto de Insalubridade Deputado Federal Pepe Vargas (PT/RS)
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301 FONTE: CONACS

URGENTE ACS TEM DIREITO AO RETROATIVO DO INCENTIVO DE 651 DO MÊS DE JULHO!!!!




COMUNICADO URGENTE PARA TODOS OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE COM O AUMENTO DO INCENTIVO DOS ACS BAIXADO PELA PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA 651 REAIS, NO MÊS DE SETEMBRO DE 2009.O FNS REPASSOU O INCENTIVO REFERENTE A COMPETÊNCIA DE 08/2009 AOS MUNICÍPIOS QUE RECEBEMOS EM SETEMBRO. JÁ O INCENTIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE A COMPETÊNCIA DE AGOSTO Á QUAL QUER MOMENTO O COMPLEMENTO ESTARÁ DISPONÍVEL NO FNS PARA OS MUNICÍPIO. O SEJA OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE TERAM DIREITO AO RETROATIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE AO MÊS DE AGOSTO É NÃO APENAS RECEBER O MÊS DE SETEMBRO. OS ACS DEVE FICAR ATENTOS PARA NÃO SE PREJUDICAREM CONSULTE O FNS PARA VER SE O RETROATIVO DO MÊS DE JULHO JÁ ESTA DISPONÍVEL O SITE É www.fns.saude.gov.br/ . QUAL QUER DUVIDA PERGUNTE AO ACS ROBERTO!FONTE ACS ROBERTO É FNS

terça-feira, 29 de setembro de 2009

CONACS lança um grande desafio aos ACS e ACE do Sul do País!!!






EU ACS ROBERTO VENHO ATRAVEZ DESSA NOTA SOLICITAR A TODOS ACS/ACE DO BRASIL QUE HAJA UMA GRANDE MOBILIZAÇÃO DOS ACS /ACE PARA QUE O DEPUTADO PEPE VARGAS (PT/RS) PARA QUE ELE MUDE SEU VOTO É SEJA FAVORÁVEL AO NOSSO PROGETO DE INSALUBRIDADE. AOS COLEGAS ACS/ACE DO RIO GRANDE DO SUL FAÇO O UM APELO MANDE EMAIL. TELEFONE OU DE ALGUMA FORMA PEÇA PARA QUE O DEPUTADO PEPE VAGAS MUDE SEU VOTO. AGORA E A HORA DE NOS UNIRMOS CONTO COM TODOS VOCÊS ACS/ACE DO BRASIL. ACS ROBERTO!!! SEGUE O IMAIL E O TELEFONE DO DEPUTADO!!
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301

Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre!


MOBILIZAÇÃO URGENTE!

Segundo a Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre vai depender muito da mobilização dos nossos colegas do Rio Grande do Sul, por isso faço um apelo principalmente aos ACS e ACE do Sul do País para mandarem e-mail, telefonar ou de alguma forma pedirem ao Deputado Pepe Vargas (PT/RS) que mude seu voto e seja favorável ao nosso projeto de insalubridade.”
Sendo assim, a CONACS lança um grande desafio aos leitores desse site e aos colaboradores da categoria dos ACS e ACE, ou seja, enviarmos o máximo de e-mails ou de alguma forma manter contato com o Gabinete do Deputado Pepe Vargas (PT/RS), solicitando do mesmo a mudança de seu relatório, e que batelhe pela aprovação imediata do PL 4568/08, que regulamenta o direito da Insalubridade a todos os ACS e ACE.

Segue abaixo o endereço eletrônico e os telefones de contato do Relator do Projeto de Insalubridade Deputado Federal Pepe Vargas (PT/RS)
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301 FONTE: CONACS

URGENTE ACS TEM DIREITO AO RETROATIVO DO INCENTIVO DE 651 DO MÊS DE JULHO!!!!




COMUNICADO URGENTE PARA TODOS OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE COM O AUMENTO DO INCENTIVO DOS ACS BAIXADO PELA PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA 651 REAIS, NO MÊS DE SETEMBRO DE 2009.O FNS REPASSOU O INCENTIVO REFERENTE A COMPETÊNCIA DE 08/2009 AOS MUNICÍPIOS QUE RECEBEMOS EM SETEMBRO. JÁ O INCENTIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE A COMPETÊNCIA DE AGOSTO Á QUAL QUER MOMENTO O COMPLEMENTO ESTARÁ DISPONÍVEL NO FNS PARA OS MUNICÍPIO. O SEJA OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE TERAM DIREITO AO RETROATIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE AO MÊS DE AGOSTO É NÃO APENAS RECEBER O MÊS DE SETEMBRO. OS ACS DEVE FICAR ATENTOS PARA NÃO SE PREJUDICAREM CONSULTE O FNS PARA VER SE O RETROATIVO DO MÊS DE JULHO JÁ ESTA DISPONÍVEL O SITE É www.fns.saude.gov.br/ . QUAL QUER DUVIDA PERGUNTE AO ACS ROBERTO!FONTE ACS ROBERTO É FNS

Agentes Indígenas de Saúde atuavam como agentes de saúde em oito etnias de Pernambuco: Truká, Atikum, Xukuru, Pankará, Pankararu!!!!




Cefor promove formatura de 55 agentes indígenas de saúde, nesta quarta-feira. O Centro Formador de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Saúde (Cefor-SES) promove, nesta quarta-feira (30), às 14h, a solenidade de certificação de 55 agentes indígenas de saúde de diversas etnias de Pernambuco, que foram acompanhados e avaliados por técnicos da Paraíba. O curso de 1.080 horas foi realizado através de uma cooperação técnica entre a Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a SES. Os formandos fizeram uma homenagem ao secretário José Maria de França, colocando o seu nome na turma.

A diretora do Cefor, Rita Pereira, explicou que a Escola Técnica do Estado de Pernambuco estava impossibilitada de assumir a formação dos índios, por problemas técnicos operacionais, e, por isso, a Funasa de Pernambuco entrou em contato com o Cefor da Paraíba, que disponibilizou dois técnicos para acompanhamento técnico e pedagógico durante a formação. O curso foi ministrado por instrutores da Funasa-PE, sob orientação das técnicas do Cefor, Maria de Fátima Almeida Rodrigues e Maria das Neves Costa Nunes. “A Funasa de Pernambuco custeou todos os insumos, diárias e transporte dos técnicos”, disse.

Rita Pereira afirmou, ainda, que os índios já atuavam como agentes de saúde em oito etnias de Pernambuco: Truká, Atikum, Xukuru, Pankará, Pankararu, Pipipan, Kaxinawá e Kambiwá, mas precisavam passar pela capacitação para construir competências e habilidades na área e ter a certificação. “Em reconhecimento ao trabalho do Governo da Paraíba, que cedeu os técnicos, os formados quiseram fazer a formatura aqui e ainda escolheram o nome do secretário José Maria de França para a turma”, disse, acrescentando que os índios da Paraíba deverão passar por uma capacitação semelhante, em breve.
fonte:www.clickpb.com.br/www.funasa.gov.br/ SAÚDE INDÍGENA

Atenção Básica e Especializada aos Povos Indígenas
A Portaria do Ministério da Saúde, nº 2.656 de 17 de outubro de 2007, estabelece um marco regulatório à saúde dos indígenas brasileiros, o que representa um verdadeiro divisor de águas, para a política indianista brasileira.

A regulamentação dos incentivos de Atenção Básica e Especializada aos Povos Indígenas promoverá um significativo aporte de recursos ao sistema. E vai estabelecer mecanismos de controles para os repasses feitos aos estados e às prefeituras que pactuarem o atendimento aos índios, fortalecendo o controle social sobre os benefícios e os gastos.



4ª Conferência Nacional de Saúde Indígena - Relatório Final
A 4ª CNSI ocorreu no período de 27 a 31 de março de 2006, no município de Rio Quente, Goiás e teve por finalidade avaliar a situação de saúde nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas e do Subsistema Indígena no âmbito do Sistema Único de Saúde e propor diretrizes e ações para promover a saúde dos povos indígenas, com controle social.

O tema central da 4ª CNSI que orientou as discussões nas distintas etapas da sua realização, foi: "Distrito Sanitário Especial Indígena: território de produção de saúde, proteção da vida e valorização das tradições" e teve cinco eixos temáticos: I. Direito à Saúde; II. Controle Social e Gestão Participativa; III. Desafios Indígenas Atuais; IV. Trabalhadores indígenas e não indígenas em saúde; V. Segurança Alimentar, Nutricional e Desenvolvimento Sustentável.



Diretrizes para a Atenção à Saúde Bucal nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas
A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) dentro do contexto de consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) soma esforços no sentido de imprimir melhorias na qualidade de vida dos brasileiros.

O Departamento de Saúde Indígena (Desai) no exercício de sua competência de gestão nacional definiu como prioridade a organização dos serviços de saúde bucal direcionado aos povos indígenas, por meio da elaboração de diretrizes para a execução das ações de controle das doenças bucais e da promoção da saúde.



Manual para Capacitação e Treinamento de Executores Internos e Externos em Celebração de Convênios
A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) tem por missão realizar ações de saneamento ambiental em todos os municípios brasileiros e de atenção integral à saúde indígena, promovendo a saúde pública e a inclusão social, com excelência na gestão, em consonância com o SUS e com as metas de desenvolvimento do milênio.

Com a intensificação do contato entre os povos indígenas e as populações não indígenas, várias doenças e agravos à saúde, antes não existentes nas comunidades indígenas, foram disseminados entre esses povos. Males de difícil controle se transformaram em doenças endêmicas com incidência significativamente maior do que a encontrada na população não indígena. Atividades de mineração, extração de madeira, agropecuária, aliadas à falta de demarcação das terras indígenas e ao intenso intercâmbio de pessoas entre as cidades e as aldeias, contribuíram para agravar esse quadro.



Vigilância Alimentar e Nutricional para os Distritos Sanitários Especiais Indígenas
A presente norma operacional foi estruturada com o objetivo de fornecer subsídios técnicos e conceituais para a implantação da vigilância alimentar e nutricional como estratégia e prática de saúde permanente integrante da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas.

Embora a implantação dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dseis) tenha ocorrido em 1999, até o presente, ações sistematizadas relativas a alimentação e nutrição ainda não foram implementadas.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Introdutório
O programa de Formação inicial ora apresentado tem como objetivo valorizar, fortalecer e qualificar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelos Agentes Indígenas de Saúde (AIS) em todo o Brasil e propiciar àqueles que estão sendo contratados, novas bases para seu processo de formação e inserção na equipe de saúde que atua nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei).

A estrutura curricular está organizada em módulos temáticos, sob os princípios da interdisciplinaridade e intersetorialidade, enfocando a promoção da saúde e prevenção das doenças e agravos de maior impacto epidemiológico entre os povos indígenas. Recomenda-se que o Módulo Introdutório, com 120 horas de concentração e 60 horas de dispersão seja o primeiro a ser aplicado, por introduzir o contexto das relações interculturais e suas implicações no processo saúde-doença e na mudança do perfil de morbimortalidade e a organização dos Dsei. O critério epidemiológico indica a escolha dos módulos subseqüentes. As competências e habilidades previstas no processo de formação serão desenvolvidas ao longo destes seis módulos.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo Parasitoses Intestinais e Doenças de Pele
O Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo Parasitoses Intestinais e Doenças de Pele busca qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS), para atuarem em suas comunidades identificando os problemas de saúde relacionados às parasitoses intestinais e doenças de pele, decorrentes da mudança do perfil epidemiológico nas comunidades indígenas.

O período de concentração, caracterizado pela reunião dos AIS das diversas aldeias em local estratégico que possibilite momentos de reflexão/teorização, tem uma carga horária de 120 horas e o período de dispersão, momento em que os AIS retornam às suas aldeias para a realização das atividades previstas como parte de seu próprio trabalho, conta com 60 horas a serem supervisionadas pelos instrutores/supervisores, que são os profissionais de nível superior das equipes de saúde que atuam na área indígena. Nesse momento, ele supervisiona as ações dos AIS previstas nas avaliações curriculares, assim como a organização e funcionamento dos serviços de saúde da área.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Promovendo a Saúde do Adulto e Atendendo Urgências
O Módulo Promovendo a Saúde do Adulto e Atendendo Urgências busca qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS) para atuarem em suas comunidades atendendo às necessidades de saúde dos adultos e principalmente aqueles que já são idosos, enfocando suas atividades fundamentalmente na promoção da saúde, buscando resolução precoce e livre de riscos para esta população.

O período de concentração, caracterizado pela reunião dos AIS das diversas aldeias em local estratégico que possibilite momentos de reflexão/teorização, tem uma carga horária de 120 horas e o período de dispersão, momento em que os AIS retornam às suas aldeias para a realização das atividades previstas como parte de seu próprio trabalho, conta com 60 horas a serem supervisionadas pelos instrutores/supervisores, que são os profissionais de nível superior das equipes de saúde que atuam na área indígena. Nesse momento, ele supervisiona as ações dos AIS previstas nas avaliações curriculares, assim como a organização e funcionamento dos serviços de saúde da área.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo Doenças Endêmicas
O Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo as Doenças Endêmicas busca qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS), para atuarem em suas comunidades identificando os problemas de saúde relacionados às doenças endêmicas, decorrentes das mudanças do perfil epidemiológico nas comunidades indígenas.

O período de concentração, caracterizado pela reunião dos AIS das diversas aldeias em local estratégico que possibilite momentos de reflexão/teorização, tem uma carga horária de 120 horas e o período de dispersão, momento em que os AIS retornam às suas aldeias para a realização das atividades previstas como parte de seu próprio trabalho, conta com 60 horas a serem supervisionadas pelos instrutores/supervisores, que são os profissionais de nível superior das equipes de saúde que atuam na área indígena. Nesse momento, ele supervisiona as ações dos AIS previstas nas avaliações curriculares, assim como a organização e funcionamento dos serviços de saúde da área.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Promovendo a Saúde da Mulher, da Criança e a Saúde Bucal
O Módulo Promovendo a Saúde da Mulher, da Criança e a Saúde Bucal busca qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS) para atuarem em suas comunidades identificando os problemas de saúde nas diversas fases do ciclo biológico e desenvolvendo ações de promoção à saúde da mulher, criança e saúde bucal.

O período de concentração, caracterizado pela reunião dos AIS das diversas aldeias em local estratégico que possibilite momentos de reflexão/teorização, tem uma carga horária de 116 horas e o período de dispersão, momento em que os AIS retornam às suas aldeias para a realização das atividades previstas como parte de seu próprio trabalho, conta com 80 horas a serem supervisionadas pelos instrutores/supervisores, que são os profissionais de nível superior das equipes de saúde que atuam na área indígena. Nesse momento, ele supervisiona as ações dos AIS previstas nas avaliações curriculares, assim como a organização e funcionamento dos serviços de saúde da área.



Educação Profissional Básica para Agentes Indígenas de Saúde - Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo DST/Aids
O Módulo Promovendo a Saúde e Prevenindo as DST/Aids busca qualificar os Agentes Indígenas de Saúde (AIS), para atuarem em suas comunidades identificando os problemas de saúde relacionados às DST/Aids e hepatites virais de transmissão sexual e hematogênica, decorrentes das mudanças do perfil epidemiológico nas comunidades indígenas.

O período de concentração, caracterizado pela reunião dos AIS das diversas aldeias em local estratégico que possibilite momentos de reflexão/teorização, tem uma carga horária de 104 horas e o período de dispersão, momento em que os AIS retornam às suas aldeias para a realização das atividades previstas como parte de seu próprio trabalho, conta com 60 horas a serem supervisionadas pelos instrutores/supervisores, que são os profissionais de nível superior das equipes de saúde que atuam na área indígena. Nesse momento, ele supervisiona as ações dos AIS previstas nas avaliações curriculares, assim como a organização e funcionamento dos serviços de saúde da área.



Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas
A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), é uma instituição que tem como missão a promoção e proteção à saúde, mediante ações integradas de educação e de prevenção e controle de doenças e outros agravos, bem como o atendimento integral à saúde dos povos indÌgenas, visando a melhoria da qualidade de vida da população.

São diretrizes da Política de Saúde Indígena: organizar o subsistema de saúde dos povos indígenas, no âmbito do SUS, sob a forma de Distrito Sanitário Especial Indígena - Dsei; assegurar ações de atenção básica nas aldeias; criar mecanismos de participação social por intermédio de conselhos distritais e locais; respeitar os aspectos etno-culturais dos povos indígenas; operacionalizar as ações de saúde dos povos indígenas, preferencialmente, por intermédio de órgãos e entidades públicas e privadas que detenham experiência no setor.



Manual de atenção à saúde da criança indígena brasileira
A implementação da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas requer a adoção de um modelo complementar e diferenciado de organização dos serviços voltados para a proteção, promoção e recuperação da saúde, que garanta aos índios o gozo e exercício de sua cidadania nesse campo. Para sua efetivação, a rede de serviços nas terras indígenas, deve superar as deficiências de cobertura, acesso e aceitabilidade do Sistema Único de Saúde para essa população. É indispensável, portanto, a adoção de medidas e rotinas de serviços padrões.

O presente manual, elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, visa oferecer ao médico nos postos de saúde da aldeia e no pólo-base, subsídio para a organização do atendimento à criança indígena. A parte mais importante é a humanização do atendimento diferenciado e a valorização da família indígena.

Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre!


MOBILIZAÇÃO URGENTE!

Segundo a Presidente da CONACS, Ruth Brilhante: “a aprovação do Projeto de Lei que estabelece o direito dos ACS e ACE em ter reconhecida a atividade insalubre vai depender muito da mobilização dos nossos colegas do Rio Grande do Sul, por isso faço um apelo principalmente aos ACS e ACE do Sul do País para mandarem e-mail, telefonar ou de alguma forma pedirem ao Deputado Pepe Vargas (PT/RS) que mude seu voto e seja favorável ao nosso projeto de insalubridade.”
Sendo assim, a CONACS lança um grande desafio aos leitores desse site e aos colaboradores da categoria dos ACS e ACE, ou seja, enviarmos o máximo de e-mails ou de alguma forma manter contato com o Gabinete do Deputado Pepe Vargas (PT/RS), solicitando do mesmo a mudança de seu relatório, e que batelhe pela aprovação imediata do PL 4568/08, que regulamenta o direito da Insalubridade a todos os ACS e ACE.

Segue abaixo o endereço eletrônico e os telefones de contato do Relator do Projeto de Insalubridade Deputado Federal Pepe Vargas (PT/RS)
dep.pepevargas@camara.gov.br ou fone: (61) 3215-5545 e (54) 3025-1301 FONTE: CONACS

URGENTE ACS TEM DIREITO AO RETROATIVO DO INCENTIVO DE 651 DO MÊS DE JULHO!!!!




COMUNICADO URGENTE PARA TODOS OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE COM O AUMENTO DO INCENTIVO DOS ACS BAIXADO PELA PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA 651 REAIS, NO MÊS DE SETEMBRO DE 2009.O FNS REPASSOU O INCENTIVO REFERENTE A COMPETÊNCIA DE 08/2009 AOS MUNICÍPIOS QUE RECEBEMOS EM SETEMBRO. JÁ O INCENTIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE A COMPETÊNCIA DE AGOSTO Á QUAL QUER MOMENTO O COMPLEMENTO ESTARÁ DISPONÍVEL NO FNS PARA OS MUNICÍPIO. O SEJA OS AGENTES COMUNITÁRIO DE SAÚDE TERAM DIREITO AO RETROATIVO DO MÊS DE JULHO QUE É REFERENTE AO MÊS DE AGOSTO É NÃO APENAS RECEBER O MÊS DE SETEMBRO. OS ACS DEVE FICAR ATENTOS PARA NÃO SE PREJUDICAREM CONSULTE O FNS PARA VER SE O RETROATIVO DO MÊS DE JULHO JÁ ESTA DISPONÍVEL O SITE É www.fns.saude.gov.br/ . QUAL QUER DUVIDA PERGUNTE AO ACS ROBERTO!FONTE ACS ROBERTO É FNS.

MATERIAS DO BLOG DO ACS ROBERTO